Edgar Allan Poe- Annabel Lee

250px-edgar_allan_poe_2Foi há muitos e muitos anos já,
Num reino de ao pé do mar.
Como sabeis todos, vivia lá
Aquela que eu soube amar;
E vivia sem outro pensamento
Que amar-me e eu a adorar.

         Eu era criança e ela era criança,

          Neste reino ao pé do mar;

Mas o nosso amor era mais que amor —
O meu e o dela a amar;
Um amor que os anjos do céu vieram
a ambos nós invejar.
E foi esta a razão por que, há muitos anos,
Neste reino ao pé do mar,
Um vento saiu duma nuvem, gelando
A linda que eu soube amar;
E o seu parente fidalgo veio
De longe a me a tirar,
Para a fechar num sepulcro
Neste reino ao pé do mar.
E os anjos, menos felizes no céu,
Ainda a nos invejar…
Sim, foi essa a razão (como sabem todos,
Neste reino ao pé do mar)
Que o vento saiu da nuvem de noite
Gelando e matando a que eu soube amar.
Mas o nosso amor era mais que o amor
De muitos mais velhos a amar,
De muitos de mais meditar,
E nem os anjos do céu lá em cima,
Nem demônios debaixo do mar
Poderão separar a minha alma da alma
Da linda que eu soube amar.
Porque os luares tristonhos só me trazem sonhos
Da linda que eu soube amar;
E as estrelas nos ares só me lembram olhares
Da linda que eu soube amar;
E assim estou deitado toda a noite ao lado
Do meu anjo, meu anjo, meu sonho e meu fado,
No sepulcro ao pé do mar,
Ao pé do murmúrio do mar.  

 Traduzido por Fernando Pessoa

Obtido em “http://pt.wikisource.org/wiki/Annabel_Lee

Para quem estiver interessado em ler outras obras de Poe pode visitar o site : http://www.scribd.com/doc/2032274/edgar-allan-poe-ficcao-completa

Esta entrada foi publicada em Autores, Fantasia, Literatura com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a Edgar Allan Poe- Annabel Lee

  1. nfonseca diz:

    Sempre bom lembrar o tremendo Poe. E aproveito para sugerir um salto a um post no meu blog, já com uns meses, onde se pode ler o original, com tradução minha, do belíssimo A Dream Within a Dream
    (em http://innerspace22.spaces.live.com/blog/cns!C501FF0073089D1C!602.entry),
    poema que teve uma espectacular versão musicada pelos Propaganda em 1985, e que ainda se pode ver no YouTube
    (em http://www.youtube.com/watch?v=SS86mjP4NYY)

  2. igdrasil diz:

    Obrigado por mais uma visita caro nuno. Irei certamente ao teu blogler o texto; Poe tem qualquer coisa de mágico que nos deixa suspensos por entre as palavras…é daqueles autores que nunca esqueço…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s