Ciclo Festa do Livro – Literatura Fantástica – FNAC de Alfragide

A convite da FNAC de Alfragide, pela pessoa de Vanda Lourenço, teve lugar um encontro sobre literatura Fantástica, moderado pela Prof. Dra. Maria do Rosário Monteiro e com a participação dos escritores Luísa Fortes da Cunha (Teodora e o Segredo da Esfinge), Pedro Ventura (Goor – A Crónica de Feaglar) e Filipe Faria ( Crónicas de Allaryia).

 

  A conversa incidiu sobre o Fantástico, suas características, desmistificação de preconceitos relativos ao género e diferentes visões pessoais, aproveitando a presença de três tipos de escrita com características díspares.

  Apesar da ausência de alguns amigos e entusiastas do Fantástico, a quem outros compromissos infelizmente não permitiram a deslocação à referida FNAC, é de destacar a presença do Rogério Ribeiro ( entre outras coisas, organizador das conhecidas convenções sobre o Fantástico – Forúm Fantástico )  do escritor Luís Filipe Silva ( “carteiro” aqui no nosso Correio ) e do famoso bloguista Kaos.

 

Esta entrada foi publicada em Eventos, Fantástico, Filipe Faria, goor 2 - a crónica de feaglar, Literatura, Livros, Luís Filipe Silva com as etiquetas , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

21 respostas a Ciclo Festa do Livro – Literatura Fantástica – FNAC de Alfragide

  1. anacnunes diz:

    Pena que não tenha sido por estas bandas. Gostava de poder participar neste tipo de acontecimentos, mas é tudo no Centro.

  2. Esse é definitivamente o tipo de evento a que adorava ir… Mas com tanta distância, foi-me completamente impossível. Quem sabe numa próxima vez…

  3. gendo diz:

    Gostava muito de ter ido para te conhecer, mas neste momento os meus fins de semana são passados na parte sul do país. O Roberto ainda me telefonou a perguntar se ficava por Lisboa. Fica para a próxima, se essa próxima for de semana ou se for no Algarve.🙂

  4. pventura diz:

    Ana: Sim, geralmente é sempre tudo em Lisboa. É um centralismo do qual não se consegue fugir, até ver…

    Carla: Diz antes participar! Temos de tentar fazer algo do género aqui por esta zona…

    Gendo: Pois também tinha gostado, mas ainda não foi desta. Fica para uma próxima!

  5. igdrasil diz:

    Bolas, adorava ter ido; Mas certamente existirão mais oportunidades e quem sabe se não “criaremos” nós essas oportunidades: não seria óptimo sermos nós a organizar estas coisas?quem sabe…

  6. pventura diz:

    Pois… A minha ideia de Tomar ainda se mantêm de pé…😉

    Abraço!

  7. Não se consegue fugir?! Mas é preciso ir aí acima organizar uns debates, é?😛

  8. pventura diz:

    Bem… Não era má ideia!🙂 Não ia faltar gente!

    Abraço!

  9. Eu gostava imenso de ter ido, também. Mas com tantas viagens nos últimos tempos e o preço exorbitante das viagens, não deu mesmo:/ Até tinha isso apontado na agenda da Fnac.

  10. Este comentário é uma curiosidade. Estava muita gente? É que eu, e mais 3 escritores da Papiro, fomos convidados para uma «tertúlia» sobre as novas tendências da literatura e a adesão foi uma tristeza. Mas poderão ler mais sobre isso no meu blogue (http://imperioterra.blogspot.com) num texto entitulado «Falar para o boneco». Quanto a este evento fantástico não tive conhecimento dele, senão teria tentado ir, já que é este op género em que escrevo; seria interessante ouvir o que os autores referência do género dizem. Mas parece-me que a divulgação deste tipo de eventos não grande coisa, sejam eles em Lisboa, ou não.

    • É questão de estar atento às agendas fnac xD Quer dizer, pelo menos são os únicos espaços a nivel nacional com uma agenda organizada…

      De resto, teoricamente haveria umas Tertúlias Fantásticas, de dois em dois meses, em Lisboa, mas não sei o que é feito do Rogério xD

      Então… bem, não sei muito o que fazer mais. De resto… tentar visitar regularmente blogs de fãs do género e tentar divulgar eventos:/

    • pventura diz:

      Em Portugal corre-se sempre o risco de “falar para o boneco”, se o assunto não é trivial.

      Muitas vezes o nosso mal é estarmos nas nossas “ilhas” e não termos conhecimento que o colega X ou Y vai a determinado lugar.

      É por isso que pontos de encontro como este blog são importantes!

      A nossa união pode realmente ser a nossa força…

      Este encontro em que participei também não teve muita gente, mas… Teve gente de valor! Deu para trocar informalmente opiniões e conhecer parceiros destas lides, apesar de lamentar não ter tido mais tempo para falar com eles.

      Seria fabuloso poder juntar num mesmo evento este mesmos nomes que refiro no post ( painel e público )adicionados a outros como: Igdrasil, Gendo, Francisco Norega, Critico, Carla Ribeiro, Sandra Carvalho, Ana Paula Cabral, Mariana Lucera, Outsider, Pires, tu, etc,etc,etc…
      Seria algo de abalar os pilares do céu!

      Quem sabe um destes dias…

      Abraços!

      • Quem sabe, quem sabe.
        E acrescentava aí Rogério Ribeiro, Luís Filipe Silva, Jorge Candeias, João Barreiros, Rui Baptista, …

      • pventura diz:

        O Rogério e o Luis Filipe Silva já estavam incluidos no “pacote”, visto terem estado presentes na Fnac. Os outros seriam também bem vindos, claro!

        Abraço!

      • gendo diz:

        Isso é que era!!! Um encontro dessa magnitude iria ser muito porreiro em termos de debate e de troca de idéias!

        Era porreiro organizar-se qualquer coisa para o fim de semana grande de Junho… Naqueles dias todos com certeza que dava para fazer um “gathering”!🙂

    • pventura diz:

      Continuo a achar que Tomar seria um bom lugar. Nem precisa de ser nada muito formal… Um almoço ou jantar, onde se pudesse trocar ideias e quebrar um pouco esta aparente “solidão” de quem se dedica ao Fantástico em Portugal.

      Abraços!

  11. meire franklin diz:

    gostaria de saber se o livro de stella carr, cuidado não olhe para trás é uma literatura fantastica, preciso desta resposta urgente.

  12. igdrasil diz:

    Caro Meire Franklin,

    A obra de Stella Carr, “Cuidado, não olhe para trás” (título que surge de uma das frases chaves da obra) não é, efectivamente, literatura fantástica, embora possa ser discutível a sua integração no género literatura fantástica infanto-juvenil. O livro é conotado como uma “novela policial”, contudo não concordo muito com a sua integração no género policial, apesar da existência de um detective bem ao estilo clássico.

    Espero ter conseguido esclarecer a sua dúvida, sempre que existir uma dúvida deste tipo não hesite em contactar-nos;

    Roberto Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s