DAGON passa a Papel!

dagon1

É com muito prazer que vos informo que existem conversações avançadas para que o número um da Dagon seja uma realidade em papel. Não posso revelar qual será a editora por enquanto, apenas o farei quando o contrato for assinado.

Podem esperar uma revista melhor que o número experimental, com uma revisão intensa. Contudo a linha editorial continuará semelhante ao número zero, visto que a editora interessada me oferece todo o controlo sobre a edição e publicação. Posso desde já revelar que pretendo uma revista com as várias secções já existentes: música, conto, poesia,artigo, cinema e desenho. Estão também pensados números temáticos, dedicados em exclusivo a certos géneros do fantástico. Deste modo estão ABERTAS AS SUBMISSÕES para a Dagon em qualquer uma destas áreas. Convém que submetam os vossos trabalhos o mais rapidamente possível. Desde já posso afirmar que serão feitos contratos com todos os autores para que os mesmos sejam protegidos quanto aos direitos de autor e não só. Considero este um aspecto imprescindível e não trabalharei nunca de outra forma. Quanto ao primeiro número, ainda não poderá ser oferecida remuneração aos autores participantes, neste sentido constará no contrato que não existe cessão de direitos de autor, apenas uma autorização de utilização do trabalho no número da revista.

Quanto às submissões devem obedecer às seguintes regras:

Conto: Mínimo de mil palavras, máximo de quatro mil; Deve ser um conto de literatura fantástica, de qualquer género ou subgénero como a fantasia épica, o realismo mágico, a ficção científica, o terror, a história alternativa e os demais; Devem ser originais; devem apresentar um português correcto;

Poesia: Deve conter elementos de literatura fantástica.

Trabalho gráfico: Deve enquadrar-se nas temáticas do fantástico, pode ser desenho, desenho digital, montagem ou fotografia.

Literatura/artigos de opinião/ Críticas: Os artigos devem debruçar-se sobre os temas do fantástico, devem ser originais e inovadores. Máximo de duas mil palavras. Será entendido como crítica literária o texto de opinião sobre uma determinada obra de literatura fantástica; Máximo de mil palavras.

Cinema: podem enviar críticas a filmes do fantástico; máximo de mil palavras

Roberto Bilro Mendes

Esta entrada foi publicada em Autores Portugueses com as etiquetas , . ligação permanente.

4 respostas a DAGON passa a Papel!

  1. Olá Roberto! Parabéns por todo o empenho demonstrado neste (e noutros) projecto!

    Gosto da forma transparente como apresentaste aqui as coisas. Assim que tiver material para enviar para aí, fá-lo-ei!

    Apenas uma dúvida, os autores que contribuírem terão direito a um exemplar gratuito?

    Um abraço!

  2. Pingback: Notícias Fantásticas (18.11.2009) « Rascunhos

  3. David Rafael diz:

    Caro Roberto Mendes,

    Tenho duas questões:

    1.Submeto a obra para o e-mail do correiro fantástico?

    2.É possível transferir a minha obra, sobre ficção científica, enviada para o desafio de contos que têm os portugueses como principais protagonista, e que tal não acontece na minha obra onde obtêm um papel secundário?

    Muito Obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s