Catching Fire por Ana C. Nunes

No blogue Floresta de Livros Ana C. Nunes escreve sobre a sequela de “Os Jogos Da Fome”:


Catching Fire (Os Jogos da Fome 2)” de Suzanne Collins (ainda não editado em Portugal)

Sinopse:
Contrariando todas as probabilidades, Katniss Everdreen ganhou os Jogos anuais da Fome, juntamente com o companheiro do seu distrito, Peeta Mallack. Mas esta foi uma vitória ganha desafiando a autoridade e regras da Capitol. Katniss e Peeta deviam estar felizes. Afinal de contas eles ganharam, para si mesmos e para as suas famílias, uma vida cheia de conforto e segurança. mas há rumores de rebelião entre o povo, e a Katniss e o Peeta, para terror de ambos, são o rosto da rebelião. A Captitol está furiosa. A Capitol quer vingança.

Opinião:
Depois de ler o primeiro livro  fiquei com muita vontade de ler a sequela, por isso inquiri a Editorial Presença, para ter uma estimativa do tempo que teria de esperar até ler o resto. Eles responderam-me prontamente, mas a resposta não foi a que eu esperava. A verdade é que não têm previsões da data de publicação e como eu tenho pouca paciência para esperar por algo que não sei se sai este ano ou no próximo (ou nunca), avancei para  leitura em inglês.
Demorei algum tempo a ler o livro, mas não foi por falta de vontade, e sim por falta de tempo. Assim como o primeiro, este livro leu-se muito bem e nem dava pelo tempo a passar. Muito envolvente!
Algo que notei logo no início foi que a autora usou, mais ou menos, a mesma fórmula e estrutura do primeiro volume, o que criou um reconhecimento imediato e uma familiaridade aconchegante, mas também foi aí que o livro pecou um pouco (só um pouquinho). No início tinha tudo o que o primeiro tinha, o que significa que se gostei do primeiro, iria indubiltalvemente gostar deste, mas ao não ter nada de verdadeiramente novo (estou a falar em termos estruturais) ficou o sentimento de que faltava algo e isso fez com que este livro não fosse tão intenso como o seu antecessor.
Não posso dizer que não estivesse à espera da maioria dos acontecimentos e reviravoltas do livro, mas eu dificilmente sou surpreendida (não brinco!), e isso não me impediu de adorar as reacções das personagens a cada novo desafio.
Outra coisa que reparei foi o quão fraco o Peeta é. Está bem que ele é fofo e muito esperto (aquela jogada na entrevista, em que ele mentiu e deixou, tanto audiência como adversários, a simpatizarem com a Katniss, foi de génio), mas não deixa de ser um empecilho na arena. É que ele não fez nada de jeito! E a Katniss não foi muito melhor,. Queria tanto protegê-lo, mas nunca conseguia e eram sempre os outros aliados que faziam de heróis.

Mas, claro, que chegada ao fim, e com um cliffhanger daqueles, eu fiquei de boca aberta. Não é que não estivesse à espera, porque já adivinha um desfecho semelhante, mas houveram factos que me surpreenderam. Louvos à autora que não tem medo de magoar as personagens principais. às vezes é bom ver um final menos feliz, embora com muita esperança envolvida pelo meio, ou não estivesse a sequela prestes a sair.

Em suma, foi uma excelente sequela, que ao princípio pareceu ter falta de algo verdadeiramente inovador, mas que depois mostrou ter tudo para ser tão boa ou melhor que o seu antecessor. Com um final surpreendente (ainda assim) e novas personagens que aprendemos a adorar, já para não falar no excelente desenvolvimento das personagens que já conheciamos do livro anterior, e especialmente das potencialidades do triângulo amoroso que fica mais interessante a cada capítulo. Também gostei do facto de se desenvolver muito mais a rebelião, algo que faltou no primeiro livro. E claro, ainda mais que o primeiro livro da saga, este deixa um sabor a pouco e o desejo de que o terceiro e último livro saía mais depresa, para não ter de especular tanto e esperar em agonia.
Recomendadíssimo!

A capa do terceiro volume desta saga:


Esta entrada foi publicada em Blog Related, Ficção Científica, Literatura com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

4 respostas a Catching Fire por Ana C. Nunes

  1. ACM diz:

    Já li o primeiro e espero ansioso pelo número dois (em português). Foi o primeiro livro de ficção ciêntifica em que toquei, recomendo.

  2. anacnunes diz:

    Espero mesmo que a Presença publique rapidamente o segundo volume, porque não me importo nada de o ler novamente, dessa feita em português.
    Mas confesso que assim que o terceiro e último volume sair, eu vou a correr lê-lo em inglês. Não vai dar para aguentar a espera porque o final deste segundo livro é mesmo para massacrar os leitores e nos deixar na ânsia do final.

  3. Também já li o primeiro e estou a espera do segundo (em português).
    Mas cada vez penso mais em compra-lo em inglês, não aguento mais, estou ansioso por o ler.
    O livro é fantástico….

  4. Embora possa ser chato para quem não esteja habituado, ler os livros (estes ou quaisquer outros) em inglês tem as suas vantagens. Afinal por muito boa que seja a tradução perde-se sempre algo no processo.

    http://cronicasobscuras.blogspot.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s