VOLLÜSPA – Vinheta de Regina Catarino

A segunda vinheta do dia está repleta de vampiros, cuidado…

EXÍLIO

Regina Catarino

– Em suma: a crise actual é inquestionável e ofereceram-nos uma hipótese de lhe virarmos costas definitivamente. Reflictam bem, pois o que votamos hoje é a nossa sobrevivência enquanto espécie!

O burburinho alastrou-se como um fogo florestal. Todos falavam mas Cedric permaneceu em silêncio. Não havia dúvidas de que aquela era uma crise sem precedentes. Durante séculos tinham sido os senhores incontestados das trevas, mas a política de abertura do Conselho revelara-se uma faca de dois gumes: se por um lado as Entrevistas de Ana Arroz tinham divulgado a existência e o poder dos Vampyr, por outro Estefânia Maia tinha-os convertido numa anedota no Submundo.

Qualquer Vampyr que tentasse atacar uma jovem sujeitava-se a ser recebido com gritinhos histéricos, saltinhos e um guinchado “Que bom, vamos casar e eu vou viver para sempre!! Iiiiiiiiiiiiih!!!”. Tudo por causa das Fantasias ao Lusco-Fusco onde os Vampyr eram retratados como jovens vegetarianos cuja pele brilhava. Os humanos perderam-lhes o respeito e já nenhum Vampyr conseguia sugar o sangue fosse a quem fosse.

A ideia do Conselho era de facto o mais viável. A Nasa propusera aos Vampyr viajar na primeira nave tripulada para fora do sistema solar, já que eram a única espécie capaz de sobreviver sem cápsulas de estase durante séculos. Iriam colonizar um planeta em Gliese que tinha um lado sempre na sombra: isso dar-lhes-ia uma zona de segurança, afastados dos colonos que chegassem posteriormente. O sangue dos nativos era bebível, portanto a sobrevivência estava garantida.

Cedric decidiu-se: votaria sim. Enumerou mentalmente o que levaria a bordo: roupa, escovas de dentes, brilhantina… mas as cinzas do avô ficariam na Terra. Afinal, havia um limite de carga por Vampyr – e entre levar o avô ou o seu livro favorito, optou pelo livro. A Vollüspa far-lhe-ia companhia durante a longa viagem.

Podem comprar a Vollüspa aqui!

Informação sobre a autora:
Obra:

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a VOLLÜSPA – Vinheta de Regina Catarino

  1. Está muito giro. Gostei da crítica…

  2. As “boquinhas” estão porreiras, mas gostei mais da vinheta anterior.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s